minha isa(bela) minha vida.


Quando eu e meu marido Hugo resolvemos ter um bebe nós já tínhamos 14 anos de casados. Não foi uma decisão fácil pra mim, eu havia me habituado a viver uma vida restrita as minhas vontades, e uma criança mudaria esse meu mundo, mas na verdade eu não fazia a mínima ideia do quanto ela seria capaz de fazer isso.

Eu tive uma gravidez muito tranquila, porem o dia do parto foi uma situação tensa, uma mistura de extrema alegria, pânico e questionamentos. Afinal não sabíamos que teríamos uma criança “diferente”, e foi um grande susto. Eu não optei por ter filhos antes porque sempre achei que a responsabilidade de cuidar, amar e educar é dos pais e não de baba ou avós, eu não queria uma criança que eu não pudesse cuidar e amar por inteira. Então, Deus ouvindo a minha teoria em forma de prece me mandou a Isabela com necessidades de cuidados que só uma mãe poderia dar. Quando eu me dei conta de que minha tão sonhada filha “perfeita” havia nascido com má formações e com graves problemas de saúde o chão que estava em baixo dos meus pés sumiu, me vi andando em areia e tudo o que parecia sólido, desmoronou. Mas graças a fé que sempre habitou em mim, e ao meu Deus que sempre me sustentou, essa situação não durou muito tempo, até porque eu só tinha uma saída, pegar aquele serzinho frágil no qual faltava um pulmão, costelas, vértebras, uma orelha, tinha o pé torto e uma escoliose e correr atrás da sua cura. Eu e meu marido pegamos nossa filha e corremos atrás de todos os médicos necessários para saber o que ela tinha e saber o que podíamos fazer para cura-la.  Ela foi diagnosticada com a Síndrome de Goldenhar, uma síndrome rara e de causas ainda desconhecidas.

Daquela dia 12 de junho de 2012 em diante, minha vida nunca mais foi a mesma, a Isabela passou por várias privações, tudo o que uma criança faz no seu primeiro ano de vida a Isabela foi privada, pois ela passou o primeiro ano engessada, tratando quadril e o pé. Com 1 ano e meio de idade ela passou pela primeira cirurgia de grande porte, onde ela teve uma complicação e nos deu um enorme susto, e novamente,  passou uns 3 meses engessada, pouco antes dela completar seus 2 anos ela estava começando a andar. Bom, sem muitos detalhes, eu quis contar um pouco das lutas que minha filha já enfrentou pra vocês terem uma ideia do que uma criança, que parecer um ser tão frágil, é capaz de suportar e sem perder em nenhum momento o sorriso e o brilho no olhar, uma criança é muito mais forte do que a gente imagina. Ela ainda terá um longo caminho pela frente, daqui uns 2 anos terá que tratar a escoliose. E quando tiver uns 12 anos se ela quiser e optar por isso, fazer a reconstituição da orelha. Fora claro, enfrentar os tabus da sociedade, que dita regras de perfeição nos quais valorizam mais a aparência do que o interior. Mas vejo também muita coisa mudando, famílias e escolas trabalhando contra isso e a favor de um mundo mais respeitoso com as pessoas, onde ser diferente é só uma questão de olhar, afinal a beleza e a perfeição pode até agradar os olhos mas é a pureza do coração que realmente encanta a Deus.

Em minhas orações e conversas com Deus eu agradeço a oportunidade e a confiança que Ele depositou em mim, nem sei se merecia tanto, não sei que tipo de Mãe Deus viu em mim, mas quando olho pra minha filha sei que ela é um projeto Dele e eu tê-la recebida em meu ventre me deixa muito feliz. Nunca lamentei nossa luta, e se Deus me desse mais uma chance de viver, eu só queria se fosse com ela. Ser mãe de uma criança especial torna a mulher um pouco especial também, eu festejo cada pequena vitória da minha filha, deixo-a ser criança livremente e dar seus passos conforme suas pequenas pernas, que um dia serão tão grandes quanto as minhas.

Desejo um feliz dia das Mães a todas Mães mas em especial as Mães especiais, nunca se espera que uma criança venha com uma doença, uma síndrome ou uma má formação, mas quando ela vem entendemos o que é amar além de todas as circunstâncias e descobrimos uma força que nada no mundo foi capaz de nos despertar antes. 

“Assim como as aves, as crianças são diferentes sem seus vôos, mas iguais no direito de voar”

Sandra Adam Mãe de Isabela Adam Reis

 

 

Abraços!

Valentina Kids

Giselda Martins
Sobre Mim

Meu nome é Giselda Martins, moro em Rio Verde –Góias, sou casada e tenho uma filha. Sou graduada em Administração de Empresas, e atualmente tenho desempenhado as funções de mamãe e editora do Blog Valentina Kids. O Blog foi inspirado na minha filha, visto que o universo infantil sempre me fascinou. Busco sempre me aprimorar para trazer o melhor conteúdo, proporcionando desta forma informações úteis para o dia a dia das mamães. Seja bem-vindo ao Blog Valentina Kids Um abraço! Giselda

2 Comentários

Sandra Adam
Reply 20/05/2016

Obrigada amiga pelo carinho. As fotos ficaram otimas. Que vc tenha muito sucesso e seja muito abençoada por Deus.

    Giselda Martins
    Reply 26/09/2016

    Obrigada!

    Abraço Valentina Kids

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado, os campos marcados são obrigatórios *

Deixe uma resposta para Sandra Adam Cancel